• Mayra de Souza Pasin

Novidades para Melasma

Atualizado: Abr 3


Melasma é uma condição que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele, mais comumente na face, mas também pode ocorrer nos braços e colo. Afeta mais frequentemente as mulheres, podendo ser vista também nos homens. Não há uma causa definida, mas muitas vezes esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais femininos, à gravidez e principalmente à exposição solar. O fator desencadeante é a exposição à luz Ultravioleta e mesmo à luz visível. Além dos fatores hormonais e da exposição aos raios solares, a predisposição genética e histórico familiar também influencia no surgimento desta condição.

Como essas manchas são frequentes, tem-se estudado novos tratamentos. Uma das novas terapias é o uso de uma substância chamada ácido tranexâmico.

  • O que é Ácido Tranexâmico?

O ácido tranexâmico é um medicamento com ação antifibrinolítica, capaz de diminuir a ativação de uma proteína chamada plasmina. Conhecido no tratamento e profilaxia de quadros hemorrágicos.

Há algum tempo ele vem sendo utilizado em hipercromias, que são as manchas decorrentes de desordens de pigmentação, ou seja, os melasmas.

Ação:

A plasmina é responsável por estimular a formulação de uma resposta inflamatória no tecido da pele contra a presença da melanina, resultando no desenvolvimento das manchas características do melasma.

A aplicação do ácido tranexâmico ajuda a conter o desenvolvimento das inflamações no tecido cutâneo causado pela plasmina, reduzindo a presença de manchas na pele de indivíduos susceptíveis. lembrando que ele não é um Clareador e age por mecanismo de ação diferente.

Uso:

Discutiu-se bastante no congresso internacional da academia americana de dermatologia ( 3 a 7 de março de 2017), o uso do acido tranexâmico por via oral. Uma prescrição Off- Label que precisa ser realizada com cautela após exames e triagem de pacientes.

O uso por via tópica também é feito tanto em manipulações de cremes quanto drug delivery após procedimentos como o microagulhamento. Muitos trabalhos apontam resultados extremamente positivos.

Vale lembrar que:

Para o controle efetivo do melasma é importante a associação de múltiplos tratamentos, incluindo uma boa hidratação da pele e o uso correto do filtro solar com proteção química e física e de preferencia com cor, que será indicado pelo seu médico.

Além disso, podemos ainda associar os foto protetores orais como o Polipodium leucotomos e o pycnogenol.

  • O que é Picnogenol?

Composto derivado do pinus pinaster, é um potente antioxidante capaz de regenerar a forma oxidativa da vitamina C e proteger a vitamina E da oxidação, prolongando a atividade dessas vitaminas no organismo.

o Pycnogenol promove diversos benefícios para a pele, incluindo o aumento de produção de colágeno e da fotoproteção através da prevenção da inflamação da pele induzida pela radiação ultravioleta, além de favorecer o clareamento de hiperpigmentações.



  • O que é Polypodium leucotomos?

O Polypodium leucotomos é uma planta originária da América Central que apresenta propriedades antiinflamatória, supressora de citocinas e inibidora de leucotrienos, possui também propriedades antioxidantes. Utilizado por via oral. Produto que tem a função de reduzir o impacto dos raios UV contra as células da pele, preservando os fibroblastos e mantendo sua capacidade de produzir colágeno. O Polypodium leucotomo ajuda a regular o sistema imunológico e protege a pele de eritemas (inflamação causada pela exposição excessiva aos raios ultravioletas). Por ter propriedades antioxidantes, inibe a liberação da enzima metaloproteinase, responsável pela quebra de fibras de colágeno e elastina, causa do fotoenvelhecimento, preservando assim a pele.


269 visualizações